Domingo, 28 de Novembro de 2010

Falta-me...

Há alturas na vida em que as circunstâncias nos obrigam a parar e pensar. Esta foi a altura.

 

A troca de sms, noite dentro, com o Pedro e a conversa contigo, levaram-me à conclusão, triste, que as coisas não estão bem.

 

Enquanto fiz a pé, o percurso entre Telheiras e o Colombo, fui-me questionando. Cheguei à conclusão que por algum motivo que me escapa, não sou feliz. Alturas houve em que achei e senti, que a felicidade era o meu estado de espírito habitual. Actualmente isso não acontece.

 

Revisitando mentalmente os últimos anos, não consegui perceber onde ou quando deixei a felicidade escapar.

 

Penso que se prende com um certo comudismo a que me votei e que não me é característico.

 

Descobri que não me sinto realizada.

 

A minha vida, num passado muito recente, limita-se a existir. O que é pouco. Para mim é pouco. Preciso existir porque... E, não esncontro os "porque"...

 

Faltam-me as cores quentes e vibrantes e a luz e o calor do sol.

 

Faltam-me os objectivos e os planos.

 

Falta-me saber para onde quero ir.

 

Falta-me aquele abanão, aquele empurrão.

 

Faltam-me os abraços dos meus filhos e de outras pessoas que amo.

 

Falta-me sentir que vale a pena amar.

 

....

 

Que fazer?

 

Que volta tenho de dar à minha vida?

 

Por onde começar?

 

sinto-me:
escrito por Eusinha às 13:49

link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Carlos Silva a 1 de Dezembro de 2010 às 03:37
Cara Eusinha,
Depois de ler o pensamento, identifiquei-me com um caso que me acontece... A minha mulher. Acredita que é tal e qual mas eu estou na outra face da moeda... Do casamento. Eu acredito no amor. E no 'para o melhor e para o pior'. E mais do que isso, a vida é um composto orgânico, de coisas boas e más, mas estamos neste mundo por algum motivo. Não sei se esta é uma resposta ensaiada pois falta-me inspiração para descrever ao certo sobre o que penso da situação. Mas acredita que na vida quando um homem ama uma mulher, ama para sempre. Mesmo que caia na rotina. No dia a dia. A nossa sociedade nada ajuda, por isso há que dar a volta por cima da situação. Eu também tento e não consigo... Espero ganhar este desafio, tal como acho que deves fazê-lo. A felicidade mede-se no final da vida :) Desculpa não digo coisa com coisa. É apenas um desabafo. :) Um desabafo de um homem quase desesperado e triste a ver um casamento a desabar e sem conseguir arranjar uma solução.
De Eusinha a 2 de Abril de 2011 às 17:26
Olá Carlos
Eu sei que já passou algum tempo , desde que me deixou um comentário/desabafo no meu blog.
Escrevo-lhe, neste momento, para, de uma forma solidária, desejar que tudo esteja bem agora.
Não devemos desesperar nem deixar de lutar. Um dia VENCEREMOS!
Força!
De Maria Araújo a 7 de Dezembro de 2010 às 23:34
Pergunto a mim mesma por que razão a vida não é não é como gostaríamos que fosse.
Eu tenho falta de carinho, abraço, emoções...
Força Eusinha. Uma mulher tem mais coragem e meios.
Beijinho

Comentar post

.mais sobre o meu "eu"

.pesquisar no meu cantinho

 

.Novembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.escritos recentes

. Cansa-me o egoísmo

. Apetece-me dizer um palav...

. Bom dia! E um sorriso.

. Entre partir e ficar

. ...

. OBRIGADA, Bernardo Sasset...

. Cesária Évora - a outra f...

. Breves

. Sentir pena ou vontade de...

. Quereres

.coisas que eu já escrevi

.tags

. todas as tags

.favorito

. De dois em dois o caracol...

. Como irritar o signo de …

. O que alguém escreveu sob...

. Saudade

. Pensamento (meu) sobre o ...

. Paixão Motard

. DEDICADO A TI; AMIGA

. Sinto falta

. Abraço

. Sim...

blogs SAPO

.subscrever feeds