Segunda-feira, 27 de Setembro de 2010

Pinguim Café

Se hoje, estivesse no Porto, iria de certeza até ao número 67 da Rua de Belomonte, ao Pinguim Café. Desceria as escadas, instalava-me e ficava, calmamente, à espera que alguém, possivelmente o Rui, me transportasse para o país da poesia.

 

Tenho tantas saudades de alimentar a alma, com uma boa noite de poesia. Há quanto tempo não o faço?! Há algum...

 

Quem sabe, uma segunda feira qualquer, não vou tirar a alma da miséria... e, ouvir quem me queira satisfazer a alma.


 

sinto-me:
escrito por Eusinha às 20:00

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Domingo, 26 de Setembro de 2010

Apeteceu-me

Ontem, levei o dia todo com a certeza de que apenas a tua voz me traria tranquilidade. Precisava ouvir-te a dizer um poema... Hoje fui pequisar e, encontrei este... O mar... Sempre o mar...

 

 

 

P.S. Tenho muitas saudades tuas... Sinto falta daquele abraço...

sinto-me:
escrito por Eusinha às 18:52

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010

Rio para mim, só o Mondego

Sempre soube que o "meu" rio, era o Mondego. Já engrossei o seu caudal com as minhas lágrimas, já tive com ele longas conversas - monólogos, melhor dizendo.

 

Desde Dezembro que sei, sinto, tenho certeza, que quero e preciso viver perto dele.

 

Em Dezembro, em Vila Soeiro, ele foi meu confidente. Ouviu-me pela manhã e, apesar do frio, aqueceu o meu Natal.

 

Fizemos crescer aquela cumplicidade que existe entre os verdadeiros amigos. Sim, porque eu e o Mondego, somos amigos.

 

E, sinto, muitas, muitas saudades dele...

 

Uma lágrima de saudade rola-me na face, mas esta, esta não engrossa o seu caudal.

sinto-me:
tags: , ,
escrito por Eusinha às 23:24

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

Saudades...

 

 

Sim, tenho saudades.

Mas estas são como as folhas:

Verdes e fortes na Primavera

Laranjas e castanhas no Outono.

 

De início, marcantes

No topo das àrvores

Depois...

Frágeis pelo chão...

sinto-me:
escrito por Eusinha às 00:23

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Setembro de 2009

Que é feito de vocês???

Dei por mim a pensar em alguns amigos virtuais, que de uma forma ou de outra, foram importantes para mim. Infelizmente, para mim, deixaram de andar por aqui e eu, sinto a sua falta.

 

Pessoas a quem nunca vi o rosto ou sequer ouvi a voz, mas que gostava de ler o que escreviam, apreciava os seus comentários e com quem, alguns, cheguei a "teclar".

 

Estou a lembrar-me do Pedro Sousa, que me ajudou muito, quando foi diagnosticada à minha mãe, uma encefalopatia; o Manel José, sempre com os seus comentários prontos e certeiros; da "apenasmadalena" cuja grandeza interior era inspiradora, entre outros...

 

A vocês, o meu obrigada, por terem feito parte do meu universo (pelo menos por um tempo). O que é feito de vocês? Espero que estejam bem e felizes.

 

Um beijo para todos e obrigada por aquilo que me deram...

 

 

 

 

sinto-me:
escrito por Eusinha às 23:20

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 21 de Setembro de 2008

Não sei porquê...

mas hoje senti saudade da altura em que deslocava-me a pé, do Mucifal até à Praia das Maçãs (Sintra), numa qualquer despedida de verão e a abraçar  o Outono.

 

Saía de casa de manhã, não muito cedo, percorria as ruas empedradas, gastas e escorregadias, parava na papelaria via as revistas, voltava a parar no café, para a minha habitual nata e a minha bica e, seguia viagem até Colares. Aí surgia sempre a dúvida: ir como, a pé? De autocarro? De eléctrico? Decidia-me sempre por ir a pé. Dava-me muito mais prazer.

 

Passava pelas vivendas, algumas já fechadas, porque os donos já estavam de volta a Lisboa, outras ainda com crianças a brincar nos jardins, e ia, devagar, até à Praia das Maçãs.

 

Atravessava a praia quase deserta, não fora alguns, que como eu teimavam em prolongar o verão, a praia estaria mesmo deserta, e sentava-me ao fundo, naquela rocha lisa e ligeiramente inclinada, a receber de bom grado os salpicos das ondas que rebentavam na mesma.

 

O sol já não estava tão quente e os salpicos eram ainda mais frios. Mas faziam-me sentir bem. Eram carícias do mar...

 

Sim, hoje não sei porquê, senti saudade...

 

E, por esse motivo, fiz a mim própria a promessa, que este Outono irei até à Praia das Maçãs, não a pé, nem do Mucifal, mas irei, receber os salpicos que tão bem me faziam sentir e que por motivos vários já não recebo há muitos, muitos Outonos.

 

 

sinto-me: melancólica
escrito por Eusinha às 20:45

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 16 de Setembro de 2007

Breve visita a Coimbra

Estar de volta a Coimbra, mesmo que seja por apenas algumas horas, é sempre um bálsamo para mim.

Ontem, apreciei  a tarde que lá passei.  O sol , o  rio e até mesmo a chuva, fizeram-me bem.

O único senão ( há sempre um não é mesmo?) deve-se ao facto de não ter conseguido estar com todos aqueles de quem gosto. Mas o tempo era curto e delimitou-me os movimentos. Imaginem, nem consegui tomar um café no Santa Cruz. Pode?

Mas valeu a pena. Vale sempre a pena irmos aos sítios que gostamos e estarmos com as pessoas que nos estão ligadas por laços que vão desde os familiares até aos de amizade.

Saí de lá muito mais tranquila e relaxada.

E sabem, já tenho saudades...
sinto-me: tranquila
escrito por Eusinha às 14:45

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2007

Ao meu amigo Zé

A tranquilidade  do meu alpendre, hoje, não está completa.  Até porque, hoje, eu também não estou completa. Falta-me uma peça... Procurei-a por todo o lado.  Não a encontrei. Devo tê-la deixado fugir, por entre os dedos, como fiz com os pequenos grãos de areia, que ontem ao cair da tarde, deixei ficar na praia do Furadouro.

Tenho saudades tuas, Zé. Que aborrecido teres ido para o Brasil. Hoje, apetecia-me passear na "tua" praia, assistir ao pôr do sol, na tua varanda, entre um copo de vinho verde gelado e uma gargalhada, em memória dos bons velhos tempos.

Sei que aí estás bem e és feliz, mas, o meu  lado egoísta gostaria de te ter aqui comigo.

Um beijinho, meu querido amigo.
sinto-me: fastasma de mim
escrito por Eusinha às 17:39

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 4 de Março de 2007

Saudades tuas... Coimbra

Do alto  do Penedo derramei as saudades

Caminhei lado a lado, com todos os poetas

e outros que como eles, te cantaram

senti com eles o pulsar da tua vida

Bebi um café quente na simpatia do Santa Cruz

Atravessei a pé a Ponte de Santa Clara

Pasmei a olhar o movimento das águas do teu Mondego

engrossei o seu caudal, com as minhas lágrimas

e nele afoguei as minhas mágoas.

Ficaste para trás e vieste comigo

Cidade minha, meu castigo

Vivo em ti, sem nunca lá ter vivido

e amo-te, amo-te de paixão.

Suspenso em ti, está o meu coração...

 

 

sinto-me: com saudades
música: Balada da Despedida, de Fernando Machado Soares
escrito por Eusinha às 11:05

link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|

.mais sobre o meu "eu"

.pesquisar no meu cantinho

 

.Novembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.escritos recentes

. Pinguim Café

. Apeteceu-me

. Rio para mim, só o Mondeg...

. Saudades...

. Que é feito de vocês???

. Não sei porquê...

. Breve visita a Coimbra

. Ao meu amigo Zé

. Saudades tuas... Coimbra

.coisas que eu já escrevi

.tags

. todas as tags

.favorito

. De dois em dois o caracol...

. Como irritar o signo de …

. O que alguém escreveu sob...

. Saudade

. Pensamento (meu) sobre o ...

. Paixão Motard

. DEDICADO A TI; AMIGA

. Sinto falta

. Abraço

. Sim...

blogs SAPO

.subscrever feeds