Domingo, 11 de Março de 2007

Solidão (em jeito de poema)

Tropecei nela

Senti torcer-se-me o coração,

Mas, a dor..., essa dor, era tão forte

Dor de Alma, dor de Coração, dor de Amor

Dor de Ausência, dor de Paixão, de Desamor

Dor, dor, dor!

Duas lágrimas, teimosas, rolaram

Caíram no chão

Essa dor, eras tu

 

 SOLIDÃO

 

 

sinto-me: apática
escrito por Eusinha às 13:46

link do post | comentar | favorito
33 comentários:
De misinha a 11 de Março de 2007 às 19:24
Lindo poema o teu, imagino que expressivo de um estado de alma.
Eu acrescento a dor da saudade!
De Eusinha a 11 de Março de 2007 às 20:25
Tens toda a razão, expressivo de um estado de alma...
Na dor da ausência, está toda aquela saudade...
Um beijo para ti
De V.A.D. a 11 de Março de 2007 às 22:52
A solidão é estarmos rodeados de pessoas e sentirmo-nos sós. É olharmos para todos os lados e não vermos ninguém... Na solidão podemos sentir um enorme vazio e escutar a voz das emoções...
Poema muito bonito, especialmente por ser sentido.

Cumprimentos
De Eusinha a 12 de Março de 2007 às 14:05
Obrigada. Gostei do "escutar a voz das emoções..."
É, efectivamente, sentido. De outra forma, não merecia ser escrito, não é mesmo?
Volte sempre

De lovenox a 12 de Março de 2007 às 00:19
Penso vir a ser um frequentadêr assiduo do teu blog, está bem conseguido. E porque li um texto teu sobre Coimbra, deixe-me associar este poema a essa bela cidade.
Faz-me lembrar quando se vão os que vieram de fora e estiveram anos nessa cidade maravilhosa e quando o curso acaba se vão embora. Não sei se foste estudante nesta cidade, mas se o foste sabes o que é sentir a solidão que nos deixa a ausência dos colegas que já foram, quando se olham as águas do Mondego.
De Eusinha a 12 de Março de 2007 às 14:14
Amigo
És e serás sempre benvindo a este meu cantinho, que partilho com muito pazer com todos quantos têm a tua sensibilidade.
Não, não estudei em Coimbra, nem tão pouco vivi nessa cidade que amo tanto.
Já dizia o poeta "Chega a ter saudades dela quem nunca nela viveu".
De apenasMadalena a 14 de Março de 2007 às 10:59
Às vezes a solidão é necessária, eu axo...
Faz-nos reflectir, permite-nos tomar decisões importantes...
A mim nunca me meteu medo, antes pelo contrário...
Bjokas
Madalena
De Eusinha a 17 de Março de 2007 às 10:01
A solidão tem várias faces. Tirar o melhor proveito dela é que é difícil.
Espero que ela nunca te assuste.
Volta sempre
De kyara a 24 de Junho de 2007 às 23:51
hoje mais que nunca estou perdida em tudo o k transmitis-te agora enquanto te li.nao consigo escrever...encontrei a solidao de pensamentos.ja senti a solidao de varias maneiras.esta é aterradoramente so.eu chamo-lhe solidao acompanhada.que é a pior.as vezes pergunto-me se me tornei invisivel?sera possivel?posso acreditar em tudo.adorei o poema.nunca ninguem expressou tao bem o que me vai na alma.o que me assusta diariamente.

um beijinho
De Eusinha a 25 de Junho de 2007 às 13:25
Suponho que todos nós de uma ou outra forma já sentimos o efeito da solidão.. Hoje por exemplo, sinto o peso daquela a que chamas solidão acompanhada. No entanto, estou aqui, na luta, pronta para seguir em frente, sobretudo por mim.
Se por acaso quiseres, podes sempre enviar-me um mail (o meu e-mail está no meu perfil) e partilhar comigo a tua solidão. Na partilha o fardo fica mais leve.

Um beijinho e volta sempre a este meu cantinho
De sonia a 9 de Julho de 2007 às 13:22
olá...Gostei muito deste teu blog...solidão é realmente um sentimento muito triste...e tbm já passei poi isso..estar acompanhada e sentir-me só...Muitas felicidades pa ti..e vou espreitar mais vezes este teu blog...bjocas
De Eusinha a 24 de Julho de 2007 às 12:35
Olá Sónia
Estive algum tempo afastada deste meu cantinho, mas não queria de forma alguma dar-te as boas vindas a este meu cantinho e agradecer as tuas palavras.
Volta sempre.
Beijinho
Eusinha
De Rui Oliveira a 22 de Julho de 2007 às 18:17
perfeita descrição do que é esse sentimento...
De Eusinha a 24 de Julho de 2007 às 12:37
Olá Rui
Obrigada.
Beijinho
Eusinha
De joana a 15 de Outubro de 2007 às 21:23
Adorei esse poema,
a solidão é realmente o que afecta muita gente, por vezes gostava de nao me sentir assim e sei que a minha familia nao gosta de me ver assim,.. mas o amor...
De DN a 22 de Fevereiro de 2008 às 19:49
Adorei o poema :p
De sandra a 18 de Março de 2008 às 00:48
ola, gostei msm mto da tua entrada sobre a solidão.
é alg em que ultimamente tenho tropeçado.
mto bom msm
tenho um blog, se tiveres curiosidade em la passar o link é palavrasescritaspalavrasditas.blogspot.com
beijinho

Comentar post

.mais sobre o meu "eu"

.pesquisar no meu cantinho

 

.Novembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.escritos recentes

. Cansa-me o egoísmo

. Apetece-me dizer um palav...

. Bom dia! E um sorriso.

. Entre partir e ficar

. ...

. OBRIGADA, Bernardo Sasset...

. Cesária Évora - a outra f...

. Breves

. Sentir pena ou vontade de...

. Quereres

.coisas que eu já escrevi

.tags

. todas as tags

.favorito

. De dois em dois o caracol...

. Como irritar o signo de …

. O que alguém escreveu sob...

. Saudade

. Pensamento (meu) sobre o ...

. Paixão Motard

. DEDICADO A TI; AMIGA

. Sinto falta

. Abraço

. Sim...

blogs SAPO

.subscrever feeds