4 comentários:
De lovenox a 25 de Março de 2007 às 16:27
Ol a minha cara amiga, li com atenção os seus post , fiquei muito contente por ter feito referência, a mais uma iniciativa no A.c.m de Coimbra , eu por exemplo estou tão perto e nunca tomo conhecimento atempadamente destas iniciativas, e também as horas escolhidas nem sempre são as melhores, quanto à poesia que procura e não encontra, aconselho-a vivamente a procurar na Fonoteca da Casa da Cultura de Coimbra.
Prazer em ler alguém interessado na cultura do nosso pais.
De Eusinha a 25 de Março de 2007 às 21:15
Olá, meu amigo.
Que prazer sabê-lo de novo no meu cantinho.
Realmente é uma pena que iniciativas como esta, aconteçam em horários que nem sempre permitam que os interessados assistam. No entanto, já tive conhecimento, pelo autor do livro, que correu muito bem.
Quanto à poesia que procuro, nada me daria maior prazer neste momento do que poder deslocar-me à Fonoteca da Casa da Cultura de Coimbra, mas infelizmente estou tão longe... Quem sabe numa das minhas próximas escapadelas a Coimbra...
Obrigada pelo omentário e volte sempre
De Ilda Oliveira a 17 de Junho de 2007 às 01:09
Olha Cara Irmã da Palavra e do sentir...
Foi bom entrar em seu blog e constatar que também admiramos este Grande Senhor...
Conto Histórias e amo Declamar e Sentir a Poesia entre vários escritores em Particular o José Fanha tem aquele Lugar Especial...
Ainda esta semana um amigo e colega Contador de Histórias, fez-me uma surpresa...
Estava a declamar o Poema " Palavras " a uma nossa colega e amiga Brasileira...quando fez a ligação directa para o José Fanha...e eu sem dar por nada...estava em directo a dizer o Poema dele...
Que escritos...Histórias...Poesias e demais palavras possam Presentear ou despertar o Ser Humano...
Bem Haja ...continue...
Até Breve
Ilda Oliveira
De Eusinha a 27 de Junho de 2007 às 13:59
Olá Ilda
Já lá vão dez dias desde que recebi o seu comentário no meu post, sobre esse grande homem, José Fanha. Peço desculpa por não ter respondido mais cedo, mas por vezes os afazeres diários não me deixam o tempo necessário para aqui vir.
Obrigada pelas suas palavras e, obrigada, também, por ser alguém a quem a palavra encanta e sabe levar esse encanto a outros.
Um beijinho para si

Comentar post