Domingo, 20 de Maio de 2007

"Quem matou o Amor?"

 

Aproveitando o silêncio da casa, comecei a ler o meu correio e a eliminar aquilo que já não interessava .

 

Tropecei num mail recebido em Dezembro último, cujo título é justamente "Quem matou o amor?".

 

Contrariamente ao que é habitual, vou transcrevê-lo, porque achei interessante.

 

Aqui vai:

 

Houve uma vez, na história do mundo, um dia terrível, em que o Ódio -o rei dos maus sentimentos, dos defeitos e das más virtudes - convocou uma reunião com todos os seus súbditos.
Todos os sentimentos escuros do mundo e os desejos mais perversos do coração humano chegaram a essa reunião com muita curiosidade, porque queriam saber qual o motivo de tanta urgência.
Quando todos já estavam presentes, falou o Ódio:
- Reuni-os aqui porque desejo com todas as minhas forças matar alguém!
Ninguém estranhou muito, pois era o Ódio quem estava a falar e ele queria sempre matar alguém, mas perguntaram-se quem seria tão difícil de matar que o Ódio necessitava da ajuda de todos.
- Quero matar o Amor - disse o Ódio.
Muitos sorriram com maldade, porque mais de que um ali tinha a mesma vontade.
O primeiro voluntário foi o Mau Caráter :
-
valentia e força se impôs sobre  elese venceu-os.
Ano após ano, o Ódio seguiu a sua luta, enviando a Frieza, o Egoísmo, a Indiferença, a Pobreza, a Eu irei e podem ter certeza que num ano o Amor terá morrido. Provocare tal discórdia e raiva que ele não vai suportar.
Um ano depois reuniram-se outra vez e, ao escutar o relato de Mau Caráter , ficaram decepcionados:
- Eu sinto muito. Bem que tentei de tudo, mas cada vez que eu semeava discórdia,o Amor superava e seguia seu caminho.
Foi então que muito rapidamente se ofereceu a Ambição para executar a tarefa.
Fazendo alarde de seu poder, disse:
- Já que Mau Caráter fracassou, irei eu. Desviarei a atenção do Amor com o desejo por riqueza e pelo poder. Isso ele nunca irá ignorar.
E começou, então, a Ambição o ataque contra a sua vítima. Efectivamente, o Amor caiu ferido. Mas, depois de lutar arduamente, curou-se: renunciou a todo o desejo exagerado de poder e triunfo.
Furioso com o novo fracasso, o Ódio enviou os Ciúmes. Estes bufões perversos inventaram todo tipo de artimanhas e situações para confundir o Amor.
Machucaram-no com dúvidas e suspeitas infundadas. Porém, mesmo confuso, o Amor chorou e pensou que não queria morrer. Com
Enfermidade e muitos outros. Todos fracassavam sempre.
O Ódio, convencido de que o Amor era invencível, disse isso aos demais:
- Nada mais podemos fazer. O Amor suportou tudo. Insistimos há
muitos anos e não conseguimos.
De repente, de um cantinho do auditório, levantou-se um sentimento pouco conhecido e que se vestia todo de preto. Com um chapéu gigante, ele mantinha
o rosto encoberto. O seu aspecto era fúnebre como o da morte.
- Eu matarei o Amor, disse com segurança.
Todos se perguntavam quem seria esse pretensioso que, sozinho, pretendia fazer o que nenhum deles havia conseguido.
O Ódio ordenou:
- Vá e faça!
Havia passado pouco tempo quando o Ódio voltou a convocar a todos para comunicar que finalmente o Amor havia morrido. Todos estavam felizes, mas também surpresos. E o sentimento do chapéu preto falou:
- Aqui vos entrego o Amor, totalmente morto e esquartejado.
E sem dizer mais palavra, encaminhou-se para a saída.
- Espera! - determinou o Ódio, dizendo:
- Você eliminou o Amor completamente, em pouco tempo, deixando-o desesperado e, por isso mesmo, ele não fez o menor esforço para viver! Quem é você afinal?
O sentimento, pela primeira vez, levantou seu horrível rosto e disse:
- Sou a Rotina...

 

Terá efectivamente a rotina, capacidade para matar o Amor?

 

 

sinto-me: Tranquila
tags: ,
escrito por Eusinha às 10:23

link do post | comentar | favorito
14 comentários:
De Pituxinha a 20 de Maio de 2007 às 14:06
Tá lindo mana, já tá nos meus favoritos. Só passei p te deixar um beijo grande e muito carinho, n te eskeço, tou é com muitos problemas. gosto muito de ti mana kida.
De Eusinha a 24 de Maio de 2007 às 14:07
Como vês tenho andado afastada de tudo, até do meu blog. Por isso não tive hipótese de responder aos comentários.
Um beijinho para ti e tem esperança que as coisas vão resolver-se
De sorrisoalegre a 20 de Maio de 2007 às 17:18
tá lindo...e olha q pr vezes o amor não é suficientemente forte para lutar contra a rotina...infelizmente...bjks
De Eusinha a 24 de Maio de 2007 às 14:10
Peço desculpa pelo atraso na resposta ao teu comentário. Estou de acordo contigo, às vezes o amor não é suficientemente forte para sobreviver à rotina..
Beijinho
De aspalavrasnuncatedirei a 20 de Maio de 2007 às 17:47
Olá eusinha. Adorei esta história e estou plenamente de acordo com ela. A rotina mata o amor.
Sobre o amor e o ódio, deixo-te um presente.
http://aspalavrasnuncatedirei.blogs.sapo.pt/9993.html
De Eusinha a 24 de Maio de 2007 às 14:12
Agradeço o teu comentário e o teu presente. Lindo.
Desculpa o atraso na resposta ao teu comentário, mas a falta de tempo...
Beijinhos
De Someone Else a 20 de Maio de 2007 às 21:24
sem duvida que a rotina é capaz de matar o amor. enquanto que os ciumes, a ambição, e todos esses sentimentos "maléficos" servem para pôr à prova o amor, fazendo-o lutar pra subreviver, a rotina não "puxa" pelo amor,fazendo assim com que fique cansado e farto da mesma pasmaceira todos os dias.
esta é a minha interpretação. :)
bjnhos
De Eusinha a 24 de Maio de 2007 às 14:17
Agradeço o teu comentário e peço desculpa pelo atraso na resposta. Acomodamo-nos à rotina e não nos apercebemos que o amor necessita de alimento e quando nos apercebemos, ele acabou.
Beijinhos
De Pedro de Sousa a 21 de Maio de 2007 às 16:51
Ola

Passei por aqui, e sentei-me a descansar á sombra do teu blog... desculpa o abuso...

Na realidade fique a observa-lo descaradamente e a pensar na terrivel Rotina...

Infelizmente a rotina mata tudo...é talvez a maior das pragas... se mata o Amor? talvez não mate mas atrofia-o... ele quase não se vê... seria amor, perguntaras?

Ainda hoje penso nisso...

Beijinhos
Mikerinos
De Eusinha a 24 de Maio de 2007 às 14:24
Olá
Bem vindo ao meu cantinho.
Nunca ninguém se tinha sentado a descansar à sombra do meu blog... confesso que gostei.
Peço desculpa pelo atraso na resposta.
Concordo com o facto de que a rotina mata tudo.
Beijinhos
De Pedro de Sousa a 24 de Maio de 2007 às 18:28
Voltarei então mais vezes, se não te importares

Beijinhos
Mikerinos
De Eusinha a 24 de Maio de 2007 às 22:44
È claro que não me importo, antes pelo contrário, será um prazer.
Beijinhos
Eusinha
De manuel josé a 21 de Maio de 2007 às 19:54
Olá

Também me parece que a Rotina é o pior inimigo do Amor.
A Rotina é de facto uma carroça muito pesada que nem mesmo um grande Amor terá capacidade e força para a vencer.
É preciso ser-se sábio e usar a Sabedoria para se Amar o melhor que pudermos com o máximo das nossas forças.
É preciso inovar para Amar e Amar inovando.
De Eusinha a 24 de Maio de 2007 às 14:28
Olá. Desculpa o atraso na resposta ao teu comentário. Gostei particularmente da última frase "É preciso inovar para Amar e Amar inovando"
Beijinhos

Comentar post

.mais sobre o meu "eu"

.pesquisar no meu cantinho

 

.Novembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.escritos recentes

. Cansa-me o egoísmo

. Apetece-me dizer um palav...

. Bom dia! E um sorriso.

. Entre partir e ficar

. ...

. OBRIGADA, Bernardo Sasset...

. Cesária Évora - a outra f...

. Breves

. Sentir pena ou vontade de...

. Quereres

.coisas que eu já escrevi

.tags

. todas as tags

.favorito

. De dois em dois o caracol...

. Como irritar o signo de …

. O que alguém escreveu sob...

. Saudade

. Pensamento (meu) sobre o ...

. Paixão Motard

. DEDICADO A TI; AMIGA

. Sinto falta

. Abraço

. Sim...

blogs SAPO

.subscrever feeds