Domingo, 7 de Janeiro de 2007

Sonho... improvável acontecer

Inicio de ano, inicio de sonhos.

Na noite de dia um para dois, sonhei contigo, connosco.

Cheguei à estação e estavas à minha espera. Inclinaste-te para mim e beijaste-me suavemente nos lábios.

Entramos no carro, e aí sim, procuraste a minha boca de forma possessiva e quente.

Perguntei-te para onde íamos, disseste que era surpresa... e foi.

Entramos na estalagem, indicaram-nos o quarto e nós subimos.

Em cima de uma mesa estava uma cesta de fruta e um frapé com uma garrafa de champanhe .

Desligaste os telemóveis , tiraste o relógio e puseste tudo em cima do móvel. Fiquei surpreendida. Disseste apenas: hoje não tenho pressa.

Pegaste-me ao colo e levaste-me até à cama. beijamo-nos de uma forma intensa. A tua língua procurava a minha e enlaçava-se nela provocando em mim sensações quase esquecidas.

Despimo-nos mutuamente e fomos tomar um banho. Lavei-te as costas e colei-me a ti acariciando o teu corpo, primeiro os mamilos, desci ao abdómen e depois, depois tu sabes, toquei levemente os testículos e o teu pénis. Tu gemias de prazer e eu sentia-me muito bem por tu estares a gostar.

Pediste-me que parasse. Passamos as toalhas pelo corpo, sem os secarmos na totalidade, pegaste-me ao colo, eu enlacei as minhas pernas à tua volta e caímos na cama.

Rebolamos abraçados e eu escolhi ficar por cima de ti. Comecei por beijar-te, os lábios, os olhos, mordisquei-te o lóbulo da orelha e desci a minha língua pelo teu pescoço, enquanto as minhas mãos passeavam pelo teu corpo, provocando em ti pequenas descargas eléctricas.

Tu gemias e eu continuava, suguei levemente os teu mamilos e descia a minha língua até ao teu umbigo; continuei. Senti-te por demais estimulado. Apertei o teu membro entre os meus seios. gemeste e tentaste levantar-te, não deixei, empurrei-te de volta, e continuei. Enquanto a minha língua massajava os teus testículos, as mãos massajavam o teu membro.

Tu estavas no teu limite. Agarraste-me e subjugaste-me às tuas carícias e aos teus beijos.

Percorreste-me o corpo com as tuas mãos, para de seguida deslizares sobre ele a tua língua. Sugaste-me os mamilos e mordeste-os causando-me arrepios.A tua mão acariciava o meu clitorís e eu estava a ponto de explodir. Supreendeste-me quando continuaste a descer e me fizeste sentir a tua língua no meu clítoris.

Tinhas de parar e paraste. Beijaste-me. Enquanto o fazias senti-te entrar em mim. No ponto em que estavamos não foi preciso muito para que a explosão de dois corpos fundido num só,se desse.

Adormecemos abraçados.

Durante a noite, procuraste-me e embora de uma forma mais clama, aconteceu tudo de novo. Desta vez houve lugar a sussurros de carinho e de amor. Senti o coração a bater por todo o meu corpo, quando te ouvi pronuciar o meu nome seguido de "meu amor".

Voltamos a adormecer. Acordamos com o serviço de quartos a trazer-nos o pequeno almoço.

Não quiseste que eu me levantasse. Levaste-me à cama um lindo botão de rosa vermelho, e o pequeno almoço.

Entre beijos, olhares quentes e carícias, terminamos o pequeno almoço. Puseste o tabuleiro em cima do móvel e deitaste-te ao meu lado.

Foste uma delícia. Fizeste.me sentir a única mulher à face da terra. Foi muito bom sentir-te, de novo, quente e grande dentro de mim. A loucura foi total, Atingimos o clímax em simultâneo.

Os teus olhos eram o reflexo da felecidade que sentias, os gemidos e os sussurros eram puro prazer.

Senti que me amavas...

Acordei. Deixei-me ficar quieta na cama para te continuar a sentir. E, sabes, senti o calor do teu corpo colado ao meu, o teu abraço e até a tua respiração.

Não queria abrir os olhos, mas tinha de ser. O sonho acabara....

A realidade era bem outra...

 

 

sinto-me: Brilhante
tags: , ,
escrito por Eusinha às 11:33

link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De ant.b a 18 de Janeiro de 2007 às 20:59
adorei o tema!
odei o titulo!
De Eusinha a 18 de Janeiro de 2007 às 21:43
Ainda bem que gostaste...
Quanto ao título, tens alguma sugestão?
De ant.b a 19 de Janeiro de 2007 às 15:44
adorei o tema por representar não um sonho mas bons momentos mm k sejam a sonhar.
riscava ( keimava mm ) a última frase.

um titulo dava - COIMBRA, por ser a tua terra, por ser a tua vida e por seres tu.

if you have someone - talvez um nome + triste, o tema de um filme antigo, sexo, mentiras e video. não sei se conheces? um filme sobre vidas comuns mas desencontradas. ( talvez possa estar estar na tua mão o encontro ). Já não me lembra é do final o filme, mas isso tb pouco importa porque tu és a realizadora do filme da tua vida.

E depois da chuva vem.


De Eusinha a 22 de Janeiro de 2007 às 22:45
Gostaria de acreditar que sou a realizadora do filme da minha vida...
Mas, sabes, para além de mim e do actor principal, existem actores secundários, que não deixam que o filme tenha o final que eu desejaria.
Aprecio e respeito aquilo que me dizes, mas foi assim que eu senti o sonho...
Um beijo
De sónia a 10 de Julho de 2007 às 22:04
Adorei...amei....chorei...com saudade...
De bee a 5 de Novembro de 2008 às 20:20
Um dia quando escreveres um livro, avisa .
Quero lê-lo do príncipio ao fim e no final guarda-lo como fosse um marco na minha vida para sempre recordar, a minha alma públicada, tudo dito em páginas aquilo que não tenho curagem de falar para o mundo .
:D

Comentar post

.mais sobre o meu "eu"

.pesquisar no meu cantinho

 

.Novembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.escritos recentes

. Cansa-me o egoísmo

. Apetece-me dizer um palav...

. Bom dia! E um sorriso.

. Entre partir e ficar

. ...

. OBRIGADA, Bernardo Sasset...

. Cesária Évora - a outra f...

. Breves

. Sentir pena ou vontade de...

. Quereres

.coisas que eu já escrevi

.tags

. todas as tags

.favorito

. De dois em dois o caracol...

. Como irritar o signo de …

. O que alguém escreveu sob...

. Saudade

. Pensamento (meu) sobre o ...

. Paixão Motard

. DEDICADO A TI; AMIGA

. Sinto falta

. Abraço

. Sim...

blogs SAPO

.subscrever feeds