Quarta-feira, 5 de Abril de 2006

Baralho-me toda

Mesmo à distância a que estou de ti, consigo sentir a tua respiração ofegante e o calor dos teus lábios nos meus.

As coisas só acontecem no meu mundo hipotético e quase utópico. No entanto, consigo senti-las como se fossem reais, como se estivessem a acontecer neste preciso momento, e baralho-me toda neste emaranhado de sensações e emoções que apenas tu me consegues fazer sentir.

As sensações fortes, os arrepios, o frio do estômago, e a doçura dos teus hipotéticos beijos, deixam-me neste estado.

Apetecia-me sair à rua e gritar aos quatro ventos o quanto te quero. Mas não posso...

Nem sei ao certo se posso dizer-te ao ouvido... se algum dia conseguirmos estar tão próximos, à distância de um sussurro, vou dizer-te de certeza.

Mas, quererás tu ouvir?

O que sentes tu por mim ? Sentirás alguma coisa?

Será que algum dia o saberei?

Vou assumir de uma vez: gosto de ti e... pronto!

sinto-me:
escrito por Eusinha às 14:46

link do post | comentar | favorito

.mais sobre o meu "eu"

.pesquisar no meu cantinho

 

.Novembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.escritos recentes

. Baralho-me toda

.coisas que eu já escrevi

.tags

. todas as tags

.favorito

. De dois em dois o caracol...

. Como irritar o signo de …

. O que alguém escreveu sob...

. Saudade

. Pensamento (meu) sobre o ...

. Paixão Motard

. DEDICADO A TI; AMIGA

. Sinto falta

. Abraço

. Sim...

blogs SAPO

.subscrever feeds